A diferença gravitacional entre uma Terra plana e uma Terra esférica

Imagem de referência
Foto de HenriquePostado por Henrique em 23/10/2020 17:10:24

A gravidade é uma das forças fundamentais da natureza. Das quatro forças existentes, ela é a mais antiga descoberta, porém é a mais estranha. Muitos fenômenos que não sabemos como funcionam envolvem a gravitação. A primeira descrição precisa dessa força foi feita por Isaac Newton há muito tempo atrás, mas até hoje usamos sua teoria para fazer com que mandemos foguetes à Lua, coloquemos satélites em órbita em volta da Terra etc.

Um aspecto muito interessante da gravidade, é que ela é uma força que atua à distância, ou seja, mesmo se você estiver fora da Terra, ainda sentirá a atração gravitacional que ela faz, porém com menos intensidade. Outro fator muito importante que determina como a gravidade de um corpo funciona é o formato desse corpo. Sendo mais específico: a distribuição da massa e o formato do corpo influenciam na força gravitacional que o mesmo proporciona.

Vamos supor que a Terra seja plana, circular e que tenha alguma expessura. Seu formato então seria a de um cilindro. O campo gravitacional de um cilindro não é nem um pouco homogêneo. Em outras palavras: a gravidade produzida por um corpo cilíndrico é diferente em cada ponto de sua superfície. Assim não seria possível fazer com que tenha satélites em órbita, consequentemente os sinais de GPS, internet, etc, não seriam possíveis. O mais importante de tudo é que, provavelmente, não teria nem vida se a Terra possuísse esse formato!

Como nosso planeta possui uma geometria esférica, o campo gravitacional produzido é homogêneo (o mesmo em todos os pontos da superfície). Então, a vida como conhecemos hoje só é possível pelo fato da Terra ser esférica.

Se quiser saber mais sobre o campo gravitacional de um cilindro, visite:

WaBis: Gravitational Acceleration and Potential Field of a Cylinder

O que achou? Comente!