Disney Anuncia Que Blockbusters Terão Estreia No Streaming e Nos Cinemas!

Imagem de referência
Foto de Pedro SousaPostado por Pedro Sousa em 23/03/2021 20:40:01

À medida que a ida ao cinema começa lentamente a se recuperar nos EUA, parece que os estúdios de Hollywood ainda não estão prontos para lançar seus blockbusters nas telonas. 

Tudo isso quer dizer que a Disney revisitou a lista de lançamento de seus filmes e alterou os planos de lançamento de "Viúva Negra", "Cruella", que estrela Emma Stone, "Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis", "Luca" da Pixar e vários outros títulos.

Notavelmente, “Viúva Negra” e “Cruella” estrearão agora no Disney+ ao mesmo tempo que estreiam nos cinemas. “Cruella” está chegando como programado, em 28 de maio, ao passo que “Viúva Negra" foi adiado dois meses, agora, ao invés de 7 de maio, o longa será lançado em 9 de julho. Ambos os títulos serão oferecidos no Premier Access, que vem com uma taxa de aluguel extra. 

O adiamento de  "Viúva Negra" aponta, também, para o adiamento de "Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis" da Marvel, o qual estava previamente marcado para o início de julho, contudo, foi adiado para 3 de setembro.

Enquanto isso, o filme de aventura da Pixar, "Luca", não será exibido nos cinemas e, em vez disso, será lançado exclusivamente no Disney+, sem custo extra, em 18 de junho.

Apesar do enorme foco no streaming, a Disney não planeja abandonar totalmente os cinemas, embora essa seja uma larga tendência de muitas plataformas e estúdios.

Vários títulos menores, principalmente aqueles herdados do século XX, foram adiados, mas serão exibidos, também, na tela grande, incluindo

  • "Free Guy" (13 de agosto),
  • "The King's Man" (22 de dezembro),
  • "Deep Water" (14 de janeiro de 2022) e
  • “Morte no Nilo” (11 de fevereiro de 2022).

Kareem Daniel, presidente da Disney Media and Entertainment Distribution, afirma que o anúncio:

reflete nosso foco em fornecer opções ao consumidor e atender às preferências em evolução do público, ao alavancar uma estratégia de distribuição flexível em um mercado dinâmico que está começando a se recuperar da pandemia global. Continuaremos a empregar as melhores opções para entregar a narrativa inigualável da The Walt Disney Company para fãs e famílias em todo o mundo

No início da pandemia, o remake de "Mulan", da Disney,  saiu dos cinemas e foi lançado no Disney+ por uma taxinha a mais. A Disney não divulgou os números de audiência de nenhuma oferta de streaming, mas o CEO da empresa, Bob Chapek, deu a entender que o estúdio continuará a experimentar planos de lançamento à medida que o mercado teatral global permanece prejudicado.

O anúncio vem dias depois que a Disney divulgou um recorde (embora não muito conclusivo) de audiência para a série de TV "Falcão e o Soldado Invernal" da Marvel Studios, no Disney+.

Entre as salas de cinema e alguns executivos de estúdios, o otimismo aumentou nas últimas semanas, à medida que as salas de cinema em Los Angeles e Nova York começaram a reabrir. No entanto, a capacidade está sendo limitada a 25% (ou 100 pessoas por auditório em L.A. e 50 por auditório em NYC).

Isso restringe as vendas de ingressos, tornando virtualmente impossível que filmes de grande orçamento tenham lucro apenas nos cinemas. Os filmes da Marvel, por exemplo, normalmente custam mais de 200 milhões de dólares, para serem produzidos.

A Disney adiou grande parte de sua lista, incluindo vários títulos da Marvel, inúmeras vezes em meio à pandemia. O estúdio pôde testemunhar em primeira mão como o mercado americano está se recuperando, ao lançar recentemente "Raya e o Último Dragão", uma animação voltada para o público familiar, nos cinemas e no Disney+ por uma taxa a mais, assim como fizeram com "Mulan".

O filme arrecadou 23,4 milhões de dólares nos EUA e 71 milhões de dólares globalmente, o que é modesto para os padrões da pandemia. Mas seria financeiramente prejudicial para “Viúva Negra" e “Shang-Chi”, por exemplo. 

Ainda assim, os estúdios de Hollywood não estão apostando totalmente contra a temporada de filmes de verão, quando os títulos de peso são lançados. A Disney e seus concorrentes esperam que o público em geral se sinta mais confortável ao retornar às atividades recreativas, como ir ao cinema, à medida que mais e mais pessoas tomam a vacina contra a COVID-19.

Para esse fim, a Paramount adiantou o lançamento de "Um lugar silencioso - Parte II" de setembro para 28 de maio

Fonte: Variety

O que achou? Comente!