Los Angeles Pode Voltar A Ter Mais de 100 Pessoas Por Sala De Cinema

Imagem de referência
Foto de Pedro SousaPostado por Pedro Sousa em 30/03/2021 20:55:13

A pandemia ainda não acabou, mas a imagem das pessoas que vão ao cinema, em Los Angeles, parece cada vez mais comum.

O estado mais populoso dos EUA está avançando para o sinal laranja da Califórnia, a terceira etapa do plano de reabertura do estado, a partir dessa terça-feira (30).

Atingir esse marco requer cada vez menos novos casos de COVID-19 diariamente por 100.000 pessoas e uma taxa te testes positivos abaixo de 5%. Essas notícias são promissoras, para os cinemas, porque os locais serão capazes de aumentar a capacidade interna de 25% (ou 100 pessoas) para 50% (ou 200 pessoas).

A mudança deve entrar em vigor na segunda-feira, 5 de abril. Expositores de filmes, assim como executivos de estúdios, esperam que a capacidade de expandir as capacidades das salas em L.A. seja um passo crucial no grande renascimento do cinema.

Em tempos pré-pandêmicos, Los Angeles era responsável por uma parte significativa das vendas gerais de ingressos nos EUA. Como os negócios haviam sido muito prejudicados em meio à pandemia, os estúdios de Hollywood recorreram ao adiamento de possíveis sucessos de bilheteria ou ao envio de lançamentos futuros para serviços de streaming.

Este é outro marco importante para as salas de cinema no maior mercado de cinema do país. Com 50% da capacidade, os cinemas podem voltar a operar lucrativamente. Este não é o fim da pandemia, mas é mais um sinal à medida que o fim se torna mais visível

afirmou Patrick Corcoran, vice-presidente e diretor de comunicações da National Association of Theatre Owners.

No último fim de semana, o condado de Los Angeles tinha 42 cinemas em funcionamento.  No entanto, os funcionários da indústria preveem que o número de locais reabertos continuará a aumentar à medida que as restrições de capacidade diminuem.

Embora não ajude no fim de semana de estreia, as notícias devem ser um bom presságio para "Godzilla vs. Kong", que estreia nos EUA na quarta-feira. A briga de monstros, da Warner Bros. e Legendary Entertainment, está sendo reproduzido em mais de 3.000 locais na América do Norte, marcando o maior lançamento da era pandêmica.

A venda de ingressos promissora para o longa pode encorajar os estúdios rivais a manter as datas de lançamento para aspirantes a blockbusters, incluindo "Um lugar silencioso - Parte II" da Paramount, marcado para ser lançado em 28 de maio nos EUA, "Cruella" da Disney com Emma Stone, marcado o lançamento para o dia 28 de maio e a sequência de "Velozes e Furiosos", marcada para o dia 25 de junho. 

 

 

Fonte: Variety

O que achou? Comente!