Nova criptomoeda irá disparar os preços de HD e SSD

Imagem de referência
Foto de Lukas AraújoPostado por Lukas Araújo em 30/04/2021 08:36:07

Não é de hoje que o mercado de criptomoedas provoca os altos preços de placas de vídeo no mercado. Se você já tentou dar uma melhorada no desempenho de seu computador e procurou o preço desse componente, você verá que os preços são uma facada. Hoje, qualquer placa de entrada custa a partir de R$2 mil, um valor já alto, enquanto modelos de ponta, como a RTX 3090, chegam a custar quase o mesmo que um carro popular usado.

Se já não bastasse os altos preços das placas de vídeo, o surgimento de uma nova criptomoeda, que pode ser extraída usando o espaço de armazenamento, pode fazer o mesmo com os preços de HDs e SSDs.

 

O que é a Chia?

 

Em agosto de 2017, o criador do protocolo BitTorrent, Bram Cohen, começou o seu objetivo de fazer um Bitcoin melhor e ambientalmente sustentável chamado Chia. E agora, dia 3 de maio, a moeda será lançada no mercado para transações.

A mineração de Bitcoin utiliza o sistema de “Proof of Work” para validar seu valor. O que demanda alto poder de processamento e as GPUs são as favoritas para realizarem esse trabalho. Assim, essa prática exige alto consumo de energia elétrica e levanta questões que envolvem lixo eletrônico e emissão de carbono.  Para mitigar o impacto ambiental, a Chia tem um novo algoritmo de consenso Nakamoto inovador que remove as demandas de energia do “Proof of Work” do sistema. 

A moeda utiliza os sistemas de “Proof of Space” e o “Proof of Time”. 

Em linhas gerais, o primeiro sistema utiliza um algoritmo de consenso relacionado ao espaço de armazenamento livre no computador. Os usuários “semearão” o espaço não utilizado em sua unidade de disco rígido instalando um software que armazena uma coleção de números criptografados no disco em “lotes”. Esses usuários são chamados de “agricultores” porque esperam que seus lotes recebam a moeda. Nesse sentido, em seu processo de aquisição, quanto maior o espaço de armazenamento, maior a probabilidade de se adquirir a moeda digital.

Já o segundo sistema, requer um pequeno período de tempo para que cada pacote de moedas seja liberado. O “Proof of Time” é implementado por uma Função de Retardo Verificável que leva um certo tempo para ser computada, mas é muito rápida para verificar. A ideia principal de um FRV é que eles exigem computação sequencial e, como ter muitas máquinas paralelas não traz nenhum benefício, o desperdício de eletricidade é minimizado.

 

(Um vídeo muito bom para quem quer conhecer mais sobre criptomoedas)

 

Quando comprar um HD ou um SSD?

 

O título desta matéria pode parecer sensacionalista, mas o cenário inicial que aconteceu com as placas de vídeos está se repetindo com os dispositivos de armazenamento. Quando fui analisar se o aumento de preços já é visível nos sites famosos para compra de eletrônicos, eu lembrei que comprei um SSD em janeiro deste ano na Amazon.

 

Imagem de referência do post

 

No dia 14 de janeiro de 2021 o SSD custava R$ 219,00 e com frete grátis por causa do Amazon Prime. Se você pesquisar pelo mesmo título do produto, verá que hoje está custando R$ 349,00. Em 3 meses, já houve um aumento de 59% no preço! 

 

Imagem de referência do post

 

Então, quando é o melhor momento para comprar um SSD ou um HD? A resposta é agora. Se em 3 meses o aumento de preço já é visível, infelizmente a tendência é só piorar.

 

Imagem de capa de Слава Вольгин por Pixabay 

 

            

O que achou? Comente!