O LHC já descobriu 59 novas partículas

Imagem de referência
Foto de Lukas AraújoPostado por Lukas Araújo em 12/03/2021 00:12:25

A Organização Europeia de Pesquisas Nucleares (CERN) anunciou, no dia 3 de março, a descoberta de quatro novas partículas no Large Hadron Collider (LHC) em Genebra. Isso significa que o LHC encontrou um total de 59 novas partículas, além do bóson de Higgs, ganhador do prêmio Nobel, desde que ele começou a colidir prótons em 2009.

 

O que é o LHC?

 

O Large Hadron Collider (LHC) é o maior e mais poderoso acelerador de partículas do mundo. Ele começou a funcionar em 10 de setembro de 2008 e continua sendo a mais recente adição ao complexo de aceleradores do CERN. O LHC consiste em um anel de 27 quilômetros de ímãs supercondutores com várias estruturas em aceleração para aumentar a energia das partículas ao longo do caminho. Dentro do acelerador, dois feixes de partículas acumulam energia cinética em tubos diferentes. Quando acumulam energia suficiente para viajarem perto da velocidade da luz, as trajetórias são alteradas para a colisão. Pouco antes da colisão, outro tipo de ímã é usado para "apertar" as partículas para aumentar as chances de colisões. As partículas são tão minúsculas que a tarefa de fazê-las colidir é semelhante a disparar duas agulhas a 10 quilômetros uma da outra com tanta precisão que elas se encontram na metade do caminho. Quando as partículas colidem, elas quebram em partículas subatômicas que são registradas pelos sensores, o que possibilita os cientistas estudarem fenômenos subatômicos e tentarem descobrir quais são os menores blocos de construção da matéria.

 

 

O que são as partículas? 

 

Toda matéria, exceto a matéria escura, é feita de moléculas, que também são feitas de átomos. Dentro dos átomos, há elétrons girando em torno do núcleo. O próprio núcleo é geralmente feito de prótons e nêutrons, mas mesmo esses são objetos compostos. Dentro dos prótons e nêutrons, encontramos os quarks, mas eles parecem ser indivisíveis, assim como os elétrons. Com a descoberta de várias partículas, os pesquisadores precisaram organizá-los, assim como Mendeleev fez com sua tabela periódica. Isso é resumido em um modelo teórico conciso denominado Modelo Padrão. Hoje, temos uma ideia muito boa da composição da matéria, como tudo se mantém unido e como essas partículas interagem umas com as outras.

 

 

O site da CERN tem bastante conteúdo sobre a mecânica quântica que você pode explorar. Inclusive, a foto de capa foi retirada de sua galeria.

O que achou? Comente!